Pular para o conteúdo principal

Postar citando a fonte é plagiar?

http://4.bp.blogspot.com/_0FbfqRRxCcg/S0PVeFtG6kI/AAAAAAAAAZA/oKgqM-7tyAM/s320/maf+irritada%5B1%5D.jpgDentre um, dos vários defeitos que tenho, tenho o de não gostar de ser corrigida sem fundamentação teórica. Sou perfeccionista, detalhista e muito chata. Leio praticamente 24 horas do meu dia, o que não significa que sei tudo, longe disso. Sou um ser humano, imperfeito e em constante aprendizado, espiritual, afetivo, intelectual, entre outros.E tento, eu juro, ficar no meu canto, sem mexer com ninguém. Às vezes leio algum post, vejo coisas que discordo, mas não tenho tido muito tempo (ou saco) para comentar, para dizer o mesmo lugar-comum. Se escrevo, ou se falo, pode ter certeza, é para contribuir. Hoje, me deram um toque no twitter sobre um texto que postei aqui no blog sobre arqueologia e no final coloquei "Fonte:G1". Meu amigo me explicou que, em vez de colocar fonte G1, eu deveria ter apenas comentado a notícia e ter colocado algo como: "Veja na íntegra" e acrescentou:
Como podemos acabar com o plagio se a gente não fizer a nossa parte? (sic)
Para bom entendedor, sutilmente ele quis dizer que plagiei. À tarde. Ele me disse isso. A mim.Quando eu tinha acabado de acordar... E eu sem café...
http://nandadornelles.files.wordpress.com/2009/07/duvida-cruel-02.jpg
Faz isso não...
Bem, a minha parte vou fazer explicando o que é plágio:

Plágio - s.m. Ação do plagiário; cópia, mais ou menos disfarçada, de obra alheia.(in:http://www.dicionariodoaurelio.com/dicionario.php?P=Plagio)

Plágio, segundo o dicionário Aurélio que tenho aqui em casa, é "Assinar ou apresentar como seu (obra artística ou científica de outrem)". Etmologicamente, a palavra ilustra o conceito que ela carrega: vem do grego (através do latim) 'plagios', que significa 'trapaceiro', 'oblíquo'.
http://4.bp.blogspot.com/_LDUf86DwWhs/Saqhp7mk4VI/AAAAAAAAAFc/WCTN0t22emY/s320/d%C3%BAvida.jpg
Agora vamos ver o que é fonte:
Fonte -s.f. Água viva que sai da terra; nascente: fonte de água mineral. / Chafariz, bica. / Chaga aberta com cautério. / Fig. Princípio, origem, causa: a eleição é fonte do poder. / O texto original de uma obra. / Cada um dos lados da cabeça que formam a região temporal. // Fonte limpa, a causa primária de um fato, a sua verdadeira origem; autoridade competente: sei isso de fonte limpa.(in:http://www.dicionariodoaurelio.com/dicionario.php?P=Fonte#)
Plágio é quando há a cópia e não é identificado o texto original,ou seja, a fonte.

Agora, se o autor não permite a cópia de seu texto, ou imagem, daí sim, você só pode colocar a fonte se tiver a autorização expressa (escrita) do autor(a). Caso você faça sem a autorização ele(a) pode te processar, claro, SE ele tiver os textos dele(a), ou tutoriais, REGISTRADOS, de alguma forma.

E se acontecer de copiarem um texto seu sem sua autorização mesmo você tendo avisado na página e tudo o mais? Infelizmente, o que vejo acontecer é que o autor(a) tem que ir lá e pedir pro fulano(a) tirar, o que já fiz muito no meu blog de tutoriais. Tutoriais da Jô Angel estão em dezenas de sites. Os mais corretos citam a fonte, outros fingem que foram eles que fizeram e minha tendinite por conta dos prints é que sofre até hoje... Eu reclamava. Reclamava mesmo... até o dia em que minha amiga e advogada Claúdia Renata do Diva Mix me orientou juridicamente sobre isso (e é lógico que não vou contar pra vocês), sobre o que eu realmente poderia fazer sobre o caso. A partir daí, meus queridos, nunca mais fui atrás. Não me desgasto com isso.Tenho meus blogs, tenho meus leitores e não são poucos, graças a Deus (a não ser nesse que comecei tem 10 dias mais ou menos).

Agora perguntinhas para reflexão:

    http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/vidanaturezaeboasenergias.spaceblog.com.br/images/mn/1245947182/Oscilacoes-de-humor.jpg
  1. Blogs que traduzem tutoriais e não citam que traduziram não estão plagiando?

  2. Blogs de notícias que traduzem as notícias e também não citam de onde traduziram não estão plagiando?

  3. Blogs que colocam textos de livros e não citam a fonte não estão plagiando? É criação? Pois é... e tem blogs e sites GRANDES por aí que fazem tudo isso. E são, muito bem acessados. Eu conheço. Você não?

    Agora, pra complementar ainda o assunto, o Zé Márcio é um grande amigo meu e hoje escreveu o ótimo post Por que você não deve criar um blog http://ht.ly/261Ti #post #OsInvicioneiros e contou com minha ajuda segundo tweet dele mesmo:

    O post de hoje contou coma a ajuda preciosa da anja revisora @joangel1 (sic)

    Eu li o post. Gostei muito. Revisei os erros gramaticais e ortográficos, como faço sempre que posso e ele me pede. E, porque respeito sua opinião sobre isso, corrigi e pronto. Mas, discordo quando meu amigo diz:

    Seria uma maravilha né, fulano de tal? O leitor leria meu post no seu blog e como agradecimento visitaria o meu blog para reler o post no blog do autor original. Seria uma divulgação e tanto. Sabe quanto leitores fariam isso? Nenhum.

    Errado. Muitos fazem sim! Quando se cita a fonte, você está dizendo, "olha não fui eu que escrevi isso", bem diferente de plagiar como bem ele já colocou no post dele, de forma correta, aliás.

    Se formos por essa linha, joguem fora os livros de compiladores de artigos, joguem fora as apostilas da faculdade, entre outros. Meu amigo do toque no twitter, por exemplo, foi ao G1, me cutucou no twitter sobre o post e ainda repassou lá o tweet com o link da notícia (não do meu blog, o original). Tá vendo? A prova de que isso é um equívoco...

    Quantas vezes não lemos um trecho de um(a) autor(a) escrito em um blog e queremos comprar o livro? Não é por conta da referência? Da fonte?

    Quantas pessoas vendo meus tutoriais em outros sites ou blogs e foram ao meu blog ou me mandaram email perguntando mais sobre o assunto? Muitos.

    E sobre o dito na Internet "nada se cria, tudo se copia", vi um comentário dizendo que a frase era do Chacrinha. Pessoal, a frase é apenas uma referência tosca à Lavoisier.

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/6/6c/Antoine_lavoisier_color.jpg

    Antoine-Laurent de Lavoisier (Paris, 26 de agosto de 1743 — Paris, 8 de maio de 1794) foi um químico francês, considerado o criador da química moderna.Foi o primeiro cientista a enunciar o princípio da conservação da matéria. Além disso identificou e batizou o oxigênio, refutou a teoria flogística e participou na reforma da nomenclatura química. Célebre por seus estudos sobre a conservação da matéria, mais tarde imortalizado pela frase popular "Na Natureza nada se perde, nada se cria, tudo se transforma."
    Fonte: wikipedia

    Pra terminar, ressalto que não estou aqui defendendo o plágio, e sim a correta acepção das palavras. Assim, não chateamos ninguém, não é mesmo?

Jô Angel tem 40 anos, é matogrossense, baixinha invocada, professora de Língua Portuguesa formada pela UFMT, Especialista em Tecnologia de projetos pela PUC-SP, 20 anos de magistério, artesã, designer e blogueira desde junho de 2007.

Comentários

  1. Anja, permita-me discordar, em partes de você, no caso em questão. O cidadão queria publicar integralmente meu post no blog dele. Penso que a pessoa que lesse meu post lá, não teria o menor interesse em reler o mesmo post no meu blog.

    Sobre a questão do plágio, se partirmos do princípio do significado etimológico da palavra, esse procedimento de fato não seria plágio.

    Penso que a palavra plágio tomou sentido diferenciado com o advento da internet. Para os blogueiros, principalmente, são considerados plagiadores aqueles que copiam integralmeente conteúdo alheio com o único intuito de aferir vantagens, mesmo citando a fonte. Ou seja, a pessoa não tem a intenção de divulgar o trabalho de outrem, mas sim obter visitantes, leitores e quem sabe, alguns trocados no Adsense.

    É minha opinião, s.m.j.

    ResponderExcluir
  2. Por isso, eu disse que no seu post você explicou bem o que é plágio, principalmente quando disse: "e o hábito deplorável dos blogueiros parasitas de surrupiarem conteúdo alheio publicando como se fossem seus". Estou longe de ser considerada parasita. Muito menos por um post que, na pressa, citei a fonte.Amo-te! Sabe disso, porque te falo todos os dias. Amizade também é discordar de pontos de vista. :)

    ResponderExcluir
  3. oi flor

    Entendo o que você quer dizer, é um tema bem polêmico e controverso, depende muito da situação e do blogueiro, fiz um post sobre isso, espero que seja útil para esclarecer a todos, caso queira ler dá uma olhadinha lá (http://www.blogosferalegal.com/2010/06/citar-e-muito-diferente-de-plagiar.html)

    Vamos lendo, lendo... aprendendo e verificando o que é adequado ou não fazer, não fique aborrecida com as críticas ou sugestões, sempre tiramos alguma reflexão e aprendizado delas.

    Um abraço querida!

    ResponderExcluir
  4. Coisa feita essa que seu amigo aprontou heim? Nem pra mandar por DM, e ainda trocou plágio por cópia não-autorizada. Também, ninguém manda acessar o twitter logo que acorda e sem tomar café né dona JÔ? hehehe, brincadeira.

    Essa copia não-autorizada que você citou tem até nome, é a Contrafação e que muita gente confunde com plágio. Seu texto me lembrou desse outro da Nosphie fala justamente disso http://migre.me/TLQk incluindo aspectos legais da coisa.

    Sobre a fonte, engana-se quem acha que todo leitor vai se dar o trabalho de pesquisar qual foi a fonte (o texto), a fonte da fonte, outras informações, etc. Se não tiver ao menos um link apontando o texto de origem. O nosso infeliz amigo do twitter fez isso e achou por bem colocar o link do texto original, fazer o que, hehehe.

    Você não é parasita Jó, você explicou que deu uma "parasitadazinha"(não me mate) porque estava com pressa. Pronto. Isso não te iguala a laia do plagiadores.

    Quanto a tradução acho que a pessoa que só traduz tem os créditos pela tradução, se o cara quiser levar o crédito pelo texto ele vai ser tão plagiador quanto os infelizes que já conhecemos, IMHO.

    Bom, esse comentário eu comecei antes do jogo do Brasil e nem lembro o que mais eu ia dizer, #whatever, acho que vou ficar por aqui mesmo e espero que você não me leve a mal a intenção não foi te atacar.

    ResponderExcluir
  5. Levei não, querido.Agora estamos de pazes feitas.

    ResponderExcluir
  6. Bem minha linda... eu tinha comentado com vc que não iria me alongar aqui pois estava para finalizar um texto sobre o tema, após ter ido por 3 dias à uma conferência Internacional sobre o assunto.

    Voltei de lá com percepções diferentes, algumas coisas modifiquei meu ponto de vista e outros, continuo defendendo. Se alguém quiser saber mais sobre o que rolou na CopySouth 2010 no Rio (III Conferência Internacional sobre os Direitos Autorais no mundo) acesse meu texto lá no PJ: http://www.profissaojornalista.com/2010/07/o-que-aprendi-sobre-direitos-autorais.html

    Super beijos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Verbos Transitivos Diretos e indiretos - Exercícios

PREDICAÇÃO VERBAL - OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO
1. (CESCEM-SP) Os pássaros voam na mata.
a) verbo de ligação;                  b) verbo transitivo direto;
c) verbo transitivo indireto;        d) verbo intransitivo;
e) nenhum dos citados.

2. (CESCEM-SP) O aluno ficou contente com o resultado dos estudos.
a) verbo de ligação;                  b) verbo transitivo direto;
c) verbo transitivo indireto;        d) verbo intransitivo;
e) nenhum dos citados.

3. (Uni-Rio-RJ) Assinale a opção correta quanto à predicação atribuída ao verbo sublinhado na passagem do texto.
a) "A casa fica num alto lavado de ventos." - ligação;
b) "Aqui não há encantos." - intransitivo;
c) "... as zínias e os manjericões que levantavam um muro colorido ao pé dos estacotes" - transitivo direto e indireto;
d) "Sim, só comparo o Nordeste à Tera Santa." - intransitivo;
e) "... em torno do qual gravitam as plantas, os homens e os bichos." - intransitivo.

4. (Medicina Itajub…

Interpretação de texto–Enem–com gabarito

Teste seus conhecimentos resolvendo 12 questões de interpretação de texto para o Enem.



01. O texto a seguir foi extraído de um romance brasileiro. A partir de sua leitura, é possível extrair traços que permitam identificar o estilo literário a que pertence. Assinale a alternativa que indique esses traços e a escola a que o trecho pode ser filiada.


Caía a tarde. No pequeno jardim da casa do Paquequer, uma linda moça se embalançava indolentemente numa rede de palha presa aos ramos de uma acácia silvestre, que estremecendo deixava cair algumas de suas flores miúdas e perfumadas. Os grandes olhos azuis, meio cerrados, às vezes se abriam languidamente como para se embeberem de luz, e abaixavam de novo as pálpebras rosadas. Os lábios vermelhos e úmidos pareciam uma flor da gardênia dos nossos campos, orvalhada pelo sereno da noite; o hálito doce e ligeiro exalava-se formando um sorriso. Sua tez(1), alva e pura como um froco(2)de algodão, tingia-se nas faces de uns longes(3)cor-de-rosa, que iam, …

Exercícios sobre os Elementos da Comunicação

EXERCÍCIOS SOBRE OS ELEMENTOS DE COMUNICAÇÃO

1. O pai conversa com a filha ao telefone e diz que vai chegar atrasado para o jantar.
Nesta situação, podemos dizer que o canal é:
a) o pai
b) a filha
c) fios de telefone
d) o código
e) a fala

2. Assinale a alternativa incorreta:
a) Só existe comunicação quando a pessoa que recebe a mensagem entende o seu significado.
b) Para entender o significado de uma mensagem, não é preciso conhecer o código.
c) As mensagens podem ser elaboradas com vários códigos, formados de palavras, desenhos, números
etc.
d) Para entender bem um código, é necessário conhecer suas regras.
e) Conhecendo os elementos e regras de um código, podemos combiná-los de várias maneiras, criando
novas mensagens.

3. Uma pessoa é convidada a dar uma palestra em Espanhol. A pessoa não aceita o convite, pois não sabia falar com fluência a língua Espanhola. Se esta pessoa tivesse aceitado fazer esta palestra seria um
fracasso porqu…