Pular para o conteúdo principal

Mário Lago em Letras de Músicas


Mário Lago compôs várias canções e marchinhas de carnaval em vida. Suas letras de músicas são simples, como é simples o bem querer. Confira abaixo as letras de música desse autor e compositor brasileiro. Depois veja também, as frases de Mário lago.

214591_4
Devolve
Mário Lago

Mandaste as velhas cartas comovidas,
Que na febre do amor te enviei;
Mandaste o que ficou de duas vidas:
O romance, uma dor que provei...
Mandaste tudo, porém,
Falta o melhor que te dei:
Devolve toda a tranqüilidade
Toda a felicidade
Que eu te dei e que perdi
Devolve todos os sonhos loucos
Que eu construí aos poucos
E te ofereci
Devolve, eu peço, por favor
Aquele imenso amor
Que nos teus braços esqueci
Devolve, que eu te devolvo ainda
Esta saudade infinda
Que eu tenho de ti

Ai que Saudades da Amélia
Ataulfo Alves / Mário Lago]

Nunca vi fazer tanta exigência
Nem fazer o que você me faz
Você não sabe o que é consciência
Não vê que eu sou um pobre rapaz
Você só pensa em luxo e riqueza
Tudo o que você vê, você quer
Ai meu Deus, que saudade da Amélia
Aquilo sim que era mulher
Às vezes passava fome ao meu lado
E achava bonito não ter o que comer
E quando me via contrariado dizia:
Meu filho o que se há de fazer
Amélia não tinha a menor vaidade
Amélia que era a mulher de verdade

Fracasso
Mário Lago

Relembro sem saudade o nosso amor
O nosso último beijo e último abraço
Porque só me ficou da história desse amor
A história dolorosa de um fracasso
Fracasso, por te querer assim como quis
Fracasso, por não saber fazer-te feliz
Fracasso, por te amar como a nenhuma outra amei
Chorar o que já chorei, fracasso eu sei
Fracasso, por compreender que devo esquecer
Fracasso, porque já sei que não esquecerei
Fracasso, fracasso, fracasso, fracasso afinal
Por querer tanto bem e me fazer tanto mal

Fazer um Céu
Mário Lago

Fazer um céu com pouco a gente faz.
Basta uma estrela,
Uma estrela e nada mais.
Pra ter nas mãos o mundo
Basta uma ilusão.
Um grão de areia
É o mundo em nossa mão.
Sonhar é dar à vida nova cor,
Dar gosto bom às lágrimas de dor.
O sol pode apagar, o mar perder a voz,
Mas nunca morre um sonho bom dentro de nós.

Faz Como Eu
Mário Lago e Ataulpho Alves

Há uma lágrima sentida
Que em teus olhos se escondeu
Deixa a lágrima escondida
E vem cantar como eu
Há um gemido angustiado
Que teu peito emudeceu
Deixa o gemido guardado
E vem cantar como eu
Pois o mundo não entende
Tua mágoa, tua dor
E a mulher não compreende
Como é grande o teu amor
Se esta lágrima pretende confessar
Um grande bem
Sofrerás como eu sofri também
Faz da mágoa o lindo tema do mais
Cínico poema que um poeta
Já escreveu
Faz como eu, faz como eu

É tão gostoso, seu moço
Mário Lago

É tão gostoso, seu moço
A gente ter um querer
Que entenda a gente de longe
Sem nada a gente dizer
A gente mexe com os olhos
Faz com os olhos que está bem
É tão gostoso, seu moço
Mas pra mim cadê que tem?
De noite não vi na ruaDe dia também não vi
Perguntei ao sol e à lua
Disseram estar por aí
Perguntei de porta em porta
Ninguém me disse, ninguém
É tão gostoso, seu moço
Mas pra mim, cadê que tem?

Aurora
Mário Lago e Roberto Roberti

Se você fosse sincera
Oh, oh, oh, Aurora
Veja só que bom que era
Oh, oh, oh, Aurora
Um lindo apartamento
Com porteiro, elevador
Um ar refrigerado
Para os dias de calor
Madame antes do nome
Você teria agora
Oh, oh, oh, Aurora

Enquanto houver saudade
Custódio Mesquita e Mário Lago

Não posso acreditar
Que algumas vezes
Não lembres com vontade de chorar
Daqueles deliciosos quatro meses
Vividos sem sentir e sem pensar
Não posso acreditar
Que hoje não sintas
Saudade dessa história singular
Escrita com as mais suaves tintas
Que existem pra escrever o verbo amar
Enquanto houver saudade
Pensarás em mim
Pois a felicidade
Não se esquece assim
O amor passa mas deixa
Sempre a recordação
De um beijo ou de uma queixa
No coração

Nada além
Custódio Mesquita e Mário Lago

Nada além
Nada além de uma ilusão
Chega bem
E é demais para o meu coração
Acreditando em tudo que o amor
Mentindo sempre diz
E vou vivendo assim feliz
Na ilusão de ser feliz
Se o amor
Só nos causa sofrimento e dor
É melhor
Bem melhor a ilusão do amor
Eu não quero e não peço
Para o meu coração
Nada além de uma linda ilusão

Leva o Meu Coração Que Ele É Teu
Mário Lago e Roberto Martins

Leva meu coração que ele é teu
Leva que está pesando em meu peito
Pesa mais que a saudade
Do nosso amor que morreu
Pois não te vendo a meu lado
Meu coração não é meu
Mas tem cuidado, por Deus
Com meu coração
Não deixes o pobrezinho
Sem proteção
Talvez um dia eu te esqueça
Alguém me vire a cabeça
Pra amar de novo eu preciso do coração

Número Um
Mário Lago

Passaste hoje ao meu lado
Vaidosa, de braço dado
Com outro que te encontrou
E eu relembrei comovido
O velho amor esquecido
Que o meu destino arruinou
Chegaste na minha vida
Cansada, desiludida
Triste, mendiga de amor
E eu, pobre, com sacrifício
Fiz um céu do teu suplício
Pus risos na tua dor
Mostrei-te um novo caminho
Onde com muito carinho
Levei-te numa ilusão
Tudo porém foi inútil
Eras no fundo uma fútil
E foste de mão em mão
Satisfaz tua vaidade
Muda de dono à vontade
Isso em mulher é comum
Não guardo frios rancores
Pois entre os teus mil amores
Eu sou o número um

Ficarás
Mário Lago

Podes agora dizer, que chegamos ao fim,
Podes agora jurar, que não voltas nunca mais,
Um grande amor como o nosso não acaba assim,
Podes partir, não voltar...
Mas aqui ficarás, Ficarás.
Neste gosto de batom,
Que vais deixar nos lábios meus,
Ficarás... Ficarás...
Ficarás na impressão que tem meus dedos,
Que ainda apertam os dedos teus,
Ficarás... Ficarás...
Ficarás no perfume envolvente, que tu deixas depois de passar,
Ficarás, Na saudade impertinente,
Que vai ficar no teu lugar, Ficarás...
Ficarás na lembrança,
Que não podes levar,
Ficarás nesta eterna lembrança,
De ver-te voltar...

Dá-me Tuas Mãos
Mário Lago

Dá-me tuas mãos,
Os teus lábios eu quero beijar,
Deixa que eu veja os meus olhos,
Nos teus olhos,
Para que eu possa sonhar,
Dá-me tuas mãos,
Meu olhar te procura em vão,
Pois quanto mais tu te afastas,
Mais padece o meu coração,
Quero que teus olhos me olhem,
Como te olham os meus,
Quero que eles sintam,em meus olhos,
Tudo o que eu sinto,nos teus,
Dá-me tuas mãos,fica perto de mim,por favor,
Se tu fores embora outra vez,amor,
Eu morrerei de dor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Verbos Transitivos Diretos e indiretos - Exercícios

PREDICAÇÃO VERBAL - OBJETO DIRETO E OBJETO INDIRETO
1. (CESCEM-SP) Os pássaros voam na mata.
a) verbo de ligação;                  b) verbo transitivo direto;
c) verbo transitivo indireto;        d) verbo intransitivo;
e) nenhum dos citados.

2. (CESCEM-SP) O aluno ficou contente com o resultado dos estudos.
a) verbo de ligação;                  b) verbo transitivo direto;
c) verbo transitivo indireto;        d) verbo intransitivo;
e) nenhum dos citados.

3. (Uni-Rio-RJ) Assinale a opção correta quanto à predicação atribuída ao verbo sublinhado na passagem do texto.
a) "A casa fica num alto lavado de ventos." - ligação;
b) "Aqui não há encantos." - intransitivo;
c) "... as zínias e os manjericões que levantavam um muro colorido ao pé dos estacotes" - transitivo direto e indireto;
d) "Sim, só comparo o Nordeste à Tera Santa." - intransitivo;
e) "... em torno do qual gravitam as plantas, os homens e os bichos." - intransitivo.

4. (Medicina Itajub…

Interpretação de texto–Enem–com gabarito

Teste seus conhecimentos resolvendo 12 questões de interpretação de texto para o Enem.



01. O texto a seguir foi extraído de um romance brasileiro. A partir de sua leitura, é possível extrair traços que permitam identificar o estilo literário a que pertence. Assinale a alternativa que indique esses traços e a escola a que o trecho pode ser filiada.


Caía a tarde. No pequeno jardim da casa do Paquequer, uma linda moça se embalançava indolentemente numa rede de palha presa aos ramos de uma acácia silvestre, que estremecendo deixava cair algumas de suas flores miúdas e perfumadas. Os grandes olhos azuis, meio cerrados, às vezes se abriam languidamente como para se embeberem de luz, e abaixavam de novo as pálpebras rosadas. Os lábios vermelhos e úmidos pareciam uma flor da gardênia dos nossos campos, orvalhada pelo sereno da noite; o hálito doce e ligeiro exalava-se formando um sorriso. Sua tez(1), alva e pura como um froco(2)de algodão, tingia-se nas faces de uns longes(3)cor-de-rosa, que iam, …

Exercícios sobre os Elementos da Comunicação

EXERCÍCIOS SOBRE OS ELEMENTOS DE COMUNICAÇÃO

1. O pai conversa com a filha ao telefone e diz que vai chegar atrasado para o jantar.
Nesta situação, podemos dizer que o canal é:
a) o pai
b) a filha
c) fios de telefone
d) o código
e) a fala

2. Assinale a alternativa incorreta:
a) Só existe comunicação quando a pessoa que recebe a mensagem entende o seu significado.
b) Para entender o significado de uma mensagem, não é preciso conhecer o código.
c) As mensagens podem ser elaboradas com vários códigos, formados de palavras, desenhos, números
etc.
d) Para entender bem um código, é necessário conhecer suas regras.
e) Conhecendo os elementos e regras de um código, podemos combiná-los de várias maneiras, criando
novas mensagens.

3. Uma pessoa é convidada a dar uma palestra em Espanhol. A pessoa não aceita o convite, pois não sabia falar com fluência a língua Espanhola. Se esta pessoa tivesse aceitado fazer esta palestra seria um
fracasso porqu…