Novidades

Perdão familiar

Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, vos seja dado crescimento para salvação, se é que já tendes a experiência de que o Senhor é bondoso. 1 Pedro 2.2-3

Um pomar perto de casa vende pêssegos frescos. O fazendeiro oferece fatias das diferentes variedades para que os clientes as possam provar. As frutas derretem em minha boca. Depois de experimentar as frutas do fazendeiro, rejeito os pêssegos vendidos no mercado, que não se comparam em doçura, aroma ou sabor às frutas frescas do pomar. O sabor chama a atenção. Ele aumenta nossa percepção de que há mais para ser apreciado. O sabor da fruta de verão em minha boca me faz querer mais. O fazendeiro confia em seus pêssegos. Ele sabe que quem os provar vai querer mais. Com certeza semelhante, o Salmo 34.8 nos incita: "provai e vede que o Senhor é bom". Nós provamos a bondade de Deus quando vivemos como Ele nos pede - e nossa vida melhora. Por exemplo, minha esposa me aconselhou a abandonar a amargura em relação a meu pai, que abandonou nossa família. O ressentimento em relação a ele tinha se tornado um veneno em minha alma. Quando obedeci a Deus e perdoei meu pai, o fardo da negatividade foi tirado do meu coração. Em confiança e obediência, experimentei a ajuda e as bênçãos de Deus. Ainda mais do que os pêssegos frescos, eu anseio por uma caminhada mais próxima de Cristo, que nos oferece vida abundante (Veja João 10.10.).

Oração: Graças, ó Deus, porque, ao seguirmos pelos Teus caminhos, nós provamos da Tua bondade. Leva-nos a partilhá-la com as outras pessoas. Em nome de Jesus. Amém.

Pensamento para o dia: Quando provei da bondade de Deus em minha vida? Onde tenho mais necessidade dela?

Oremos para que possamos perdoar nossas famílias.

Meditação escrita por Clifford B. Rawley (Missouri, EUA)

  • Comente pelo Blogger
  • Comente pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Item Reviewed: Perdão familiar Description: Rating: 5 Reviewed By: Rogerio Souza
Scroll to Top